tropa em ação

80 tiros: nível de estresse de toda a tropa precisa ser avaliado com urgência para que novas tragédias sejam evitadas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

É claro que sob nenhum ângulo que se possa analisar o que aconteceu no episódio que terminou com a morte de Evaldo dos Santos Rosa, que teve o carro onde estava com sua família fuzilado com 80 tiros por soldados do exército, no Rio de Janeiro, vai se deparar como ação padrão. O problema, porém, parece ser muito mais grave. De acordo com reportagem do jornal O Globo, uma das pessoas que estava dentro do carro, e que escapou logo no início do intenso tiroteio, disse que vários soldados seguiram atirando contra o carro, apesar dos gritos das vítimas para que parassem. Aparentemente, e com base no levantamento da perícia no local e nesse depoimento, aqueles soldados, após o primeiro tiro, não mais ouviram nada. Apenas seguiram disparando. Esse é o dado mais preocupante: o nível de estresse que eles estavam/estão.

tropa em ação

O episódio, uma tragédia, precisa acionar, se é que ainda não acionou, o alerta máximo no comando da tropa de operação do Rio de Janeiro. O estresse daqueles soldados é fato isolado ou outras tropas estão da mesma forma. Uma avaliação é extremamente necessária para que não se repita uma situação tão terrível como aquela que se viu.