Brumadinho: engenheiros agiram dentro da regra, que é frouxa. Por isso foram libertados. Os culpados não são eles

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Nas redes sociais, e mesmo em vários veículos de comunicação, a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) de libertar 3 engenheiros da Vale e 2 da empresa alemã responsável pelo laudo que atestou que a barragem de Brumadinho apresentava pouco risco, foi bastante criticada. A indignação coletiva, porém, pode ser resultado de desinformação. Os verdadeiros culpados não são os engenheiros.

Câmera mostra o início da tragédia

Câmera mostra o início da tragédia

O problema está no conjunto de regras frouxas. Os engenheiros classificaram a barragem de Brumadinho como de baixo risco simplesmente porque é dessa forma que deveria ser classificada segundo determina a legislação do setor mineral. Corretamente, e com farta documentação, inclusive fotos ilustrativas, os engenheiros destacaram que havia sério problema no sistema de drenagem. O excesso de água é inicialmente apontada como principal causa do rompimento da barragem de Brumadinho.

É óbvio que não tem como mandar as regras para as barras da Justiça. Então, deve-se buscar responsabilidade em quem as escreve, deputados estaduais e federais. Igualmente é necessário espremer com rigor os executivos das empresas mineradoras para saber até que ponto eles influenciaram – normalmente com argumentos nada republicanos – esses legisladores. Eventualmente, é possível que existam outros culpados pela terrível tragédia de Brumadinho, mas certamente fora do eixo principal, legisladores/executivos, os problemas são localizados.