Deputados e senadores da comissão mista tiram Coaf do Ministério da Justiça e proíbem fiscais da receita de avisarem sobre operações de corrupção

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Numa paulada só, a comissão mista do Congresso Nacional deu uma banana para os interesses dos cidadãos e cidadãs ao mesmo tempo em que estendeu tapete vermelho para a bandalheira. O primeiro ato foi retirar o Coaf, órgão que monitora operações bancárias e identifica ações que saem do padrão normal, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, onde despacha o ex-juiz mais odiado e temido entre os corruptos Sérgio Moro. A repartição retorna à estrutura da Economia. Para coroar, deputados e senadores criaram uma regra nova que impede que fiscais da receita federal que identificarem crime financeiro, como caixa 2 e corrupção, informem suas suspeitas ao Ministério Público Federal.

coaf

As mudanças que esses caras fizeram ainda terá que passar por votação no plenário da Câmara e do Senado, mas será que há um só brasileiro que realmente acredite que a maioria irá derrubá-las?

Foi uma votação suprapartidária a favor dessas modificações que protegem corruptos e corruptores, com votos de petistas, peessedebistas (atenção Luziânia: assim votou Célio Silveira), emedebistas, além de representantes de outros partidos.