Coleção Vega Sicilia Único. Que tal beber o equivalente a um carro popular...

Como montar e abastecer a adega?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Essa pergunta aí do título é mais corriqueira do que se imagina no mundo dos bebedores de vinho. E ela tem várias respostas. Basicamente, depende de 2 fatores: tamanho do bolso e gosto pessoal. Em ambos os casos, a adega climatizada vale muito a pena. É o lugar ideal para a garrafa ficar deitadinha, no clima perfeito para seu descanso até chegar a hora da grande e gostosa jornada até às nossas bocas.

adega-120

Tem gente que sempre fecha a carteira na hora de escolher garrafas de vinho. Por opção ou por falta de de caraminguás mesmo. Outros, tem muito maiores preocupações com outras coisas que o extrato bancário. Então, qualquer dica nesse negócio de abastecer adega deve sempre separar as faixas de capacidade de consumo.

Regra geral das adegas

Quem consome vinhos com custo máximo de 17 a  20 reais, tem uma infinidade de opções nos supermercados e nas lojas especializadas. Algumas garrafas entregam prazer na exata proposta do custo. Outros conseguem ir um pouquinho além. O fundamental é montar a adega de acordo com a experiência anterior. Casa Valduga Merlot 2004Gostou de algum rótulo? Ótimo, ganha espaço na adega. Não gostou? Jamais repita a dose. Beber vinho que a gente não gosta é martírio. Vinho não é pinga pra descer queimando e numa golada só pra não sentir o gosto. É bebida para se beber curtindo a vida, sentindo bons sabores, curtindo o visual escarlate, percebendo os odores.

adega 8 garrafas

Mas qual vinho é bebível nessa faixa de preço? Vai do gosto e da experiência pessoal de cada um, é claro. Quem já bebeu grandes vinhos, geralmente passa a identificar o sabor e a consistência dos vinhos. Então, a coisa complica bastante. Quem nunca bebeu essas garrafas, não sabe a diferença espetacular que existe entre elas e as garrafas menos estruturadas. Então, o sabor é menos exigente e até mais fácil de ser plenamente atendido.

Esses vinhos entre 17 e 20 reais são encontrados nos supermercados e em algumas lojas de bebidas populares. Também pela internet. Aliás, a internet é sempre uma ótima dica pra se encontrar boas garrafas de acordo com o bolso.

coleção almadém

Imaginando aqui uma adega para 8 garrafas, acho que a fórmula legal é preencher 6 vagas com seus preferidos, uma com alguma novidade na mesma faixa de preço, e a derradeira com algo inusitado, mais caro, que vai ser aberta apenas no momento mais especial. Se você gasta até 20 reais, compre pelo menos uma garrafa por uns 30 ou 35 reais. Se você bebe duas ou 3 garrafas por semana, ou por mês, basta pular um desses dias pra bancar o custo da tal especial. Acredite, o duplo sacrifício – adiar o consumo e gastar um pouco mais de grana – valerá muito a pena.

Club des sommeliers

Quem vai numa faixa acima, entre 30 e até 50 reais, também pode e deve aplicar a mesma regra: 6 rótulos conhecidos e apreciados, uma novidade e uma garrafa especial, com valor superior. Também nessa faixa de consumo existe centenas de bons vinhos nos supermercados e nas lojas populares.

Miolo seleção

A regra vai se embora, imutável, para os bolsos mais imunes às crises e aos gastos mensais. Sempre com uma novidade e uma especial.

Minha adega

Tenho entre 22 e 24 vagas na garagem climatizada aqui em casa. A quantidade varia um pouco porque existem garrafas bojudas, estilo Borgonha, que às vezes espreme a vaga ao lado. São 20 garrafas nas prateleiras e um cestinho embaixo.

Tem uma classe de rótulos que é recorrente por aqui: o Club des Sommeliers, das redes Extra e Pão de Açúcar. Prefiro os reservas, de rótulo preto. São melhores que os de rótulo branco. Mas jamais compro, um rótulo ou outro, se não estiver em promoção. Os preços, nessas horas, caem legal e se enquadram. São vinhos para o dia a dia. Ahh, e nunca encaro os caros vinhos da linha feitos na França. Não compensa. E os brazucas só entram aqui quando baixam a pedida.

Dia desses comprei um brazucão tempranillo. É o tal negócio: essa uva produz alguns dos maiores vinhos do mundo, como o Vega Sicília Único, delicioso na taça e absolutamente intragável no bolso. E também resulta em vinhos fracos, mal feitos. O brasileirinho me surpreendeu positivamente. Principalmente no cheiro. O sabor não é nenhuma maravilha, mas desce sem comprometer a imagem.

Coleção Vega Sicilia Único. Que tal beber o equivalente a um carro popular...

Coleção Vega Sicilia Único. Que tal beber o equivalente a um carro popular…

Por sinal, tenho tentado me abrir um pouco para os vinhos brasileiros. Não é fácil. Algumas garrafas custam bem mais que ótimos chilenos, argentinos e portugueses. Como dispensar um conhecido e arriscar no brazuca? Complicado isso. Como sempre, no Brasil, os produtores querem sobretaxar os estrangeiros. Por que não pensam em algo bem mais simples como isenção de impostos e incentivos para a melhoria da qualidade e crescimento da produção?

Colecionadores de vinho

Quando o assunto é vinho, sempre existem aqueles que falam de exemplares extraordinários, na fama, na qualidade e no preço, que habitam suas adegas. Conheço gente que tem adega para cento e poucas garrafas. Será que bebem tanto assim? Claro que não. Alguns bebem tão raramente que a adega é como se fosse um álbum de figurinhas, uma coleção.

Mantêm garrafas caríssimas e de safras raras, mas que nunca são abertas. “É para os momentos muito especiais”, costumam justificar. Ou vivem vidinhas enfadonhas, ou esperam pra beber esses vinhos com São Pedro. Mas não se pense imune a esse tipo de comportamento: adegas são um convite irresistível para a coleção de vinhos. É o álbum.

adega-120

Como evitar essa mania de colecionador de vinhos? Simples: tá feliz, abra a tal garrafa. Não está tão bem? Abra pra melhorar. Não há motivação especial? Abra, ué, quem foi que disse que essa história de momento especial é regra pra ser eternamente observada? E, por fim, beber uma garrafa de vinho é sempre um momento muito especial. Então, sabe aquela garrafa que tá tranquilona lá na sua adega e que você dela só apreciou o rótulo e a boa sensação de possuí-la? “Mas hoje é uma batia quinta-feira – ou segunda, terça?” Então, quer razão melhor pra fazer desta noite um momento tão bom quanto um sábado ao luar? Tim tim.