iris-rezende-caiado-foto-reproducao-ascom-caiado

Conexão: Caiado e Iris, a notável diferença dos estilos

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Eleitoralmente, as campanhas do prefeito Iris Rezende, em 2016, e do governador Ronaldo Caiado, em 2018, apresentaram linhas gerais de um mesmo discurso: a recuperação das administrações, ambas atingidas em cheio por uma série de fatores, inclusive pela recessão econômica monstruosa em 2015 e 2016. Não apenas pelo cenário econômico nacional, ressalte-se. O Estado e a Prefeitura da capital cometeram inúmeros erros administrativos, e por essa razão Iris e Caiado se espraiaram emocionalmente na maioria do eleitorado com a bandeira da correção de rumos.

iris-rezende-caiado-foto-reproducao-ascom-caiado

Se foram assemelhados nos discursos temáticos das campanhas, administrativamente os dois líderes tem estilos completamente diferentes. Ambos assumiram o comando apontando heranças malditas deixadas por seus antecessores, mas o prefeito jamais deixou de apresentar um fundo otimista mesmo quando enfrentava problemas basilares de qualquer administração municipal, como a coleta de lixo e a manutenção do asfalto. Já o governador entoa uma cantiga tristonha desde as serenatas que antecederam sua posse no Palácio das Esmeraldas. Falta perspectiva positiva em seu discurso, o que não faltou na própria campanha dele (frase como “devolver Goiás aos goianos” indica o dano, mas vende bem o futuro).

Iris, como sempre fez em seus governos anteriores, entregou 2 anos de seu mandato ao inferno astral, sempre pontuando que estava “consertando a casa” para então realizar uma boa administração. Sofreu cobranças muito mais intensas do que as sofridas atualmente pelo governador Caiado. Trabalhou enormes dificuldades na relação política com a Câmara Municipal mesmo tendo conseguido, no primeiro momento, colocar um aliado na Presidência da Casa, o vereador Andrey Azeredo. E debaixo de tanta pauleira, foi inúmeras vezes à boca do “dragão” enfrentar todas as “feras” do legislativo municipal prestando contas do desastre financeiro da Prefeitura ao mesmo tempo em que apresentava linhas gerais de um futuro muito melhor.

O estilo do governador Ronaldo Caiado não é nem de longe semelhante ao do prefeito Iris Rezende. E isso pode ser observado já no embate para eleição do presidente da Assembleia Legislativa. Enquanto Iris conquistou a maioria, Caiado a perdeu. E isso deve, mais uma vez, ser creditado ao estilo de cada um. Diz a lenda política goiana que mesmo um adversário empedernido não passa incólume após uma conversa de pé-de-ouvido com Iris. Claro que isso é uma lenda, mas faz algum sentido ao se ressaltar seu modo político de ser. O governador, ao não conseguir impor seu candidato na Assembleia, provocou estragos até entre os seus aliados de primeira hora.

Iris e Caiado são dois colossos da política estadual. Cada um com seu estilo pessoal, e colecionam montes de mandatos. É verdade que Iris acumula muito mais experiência no comando de Executivos e Caiado está há somente 10 meses de sua primeira temporada no ramo. Isso, porém, são somente números. O que realmente importa é a essência política, a vocação natural para vibrar na mesma onda dos eleitores, e nisso ambos são mestres.