Deltan 3

Deltan Dallagnol se declarou suspeito por ter dado palestra para empresa citada em delação

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Em novo ataque, publicado pela Folha de S. Paulo, contra a Lava Jato, jornalistas do site The Intercept Brasil, dirigido por Glenn Greenwald, afirmou que o procurador-chefe da operação, Deltan Dallagnol, deu palestra para empresa citada em delação, e recebeu 33 mil reais pelo evento. É verdade, e o próprio Deltan relatou o problema para os demais procuradores.

Deltan 3

Deltan disse que não tinha conhecimento da delação da empresa de tecnologia Neoway, citada na delação de Jorge Luz, um dos inúmeros investigados na Lava Jato. Isso também é verdadeiro, conforme revelam trechos das conversas do procurador com demais colegas via Telegram.

Deltan escreveu para os colegas – após a palestra: “Dando uma passada de olhos nos anexos do Luz, vejam o que achei. Empresa de TI que veio apresentar produtos de TI para LJ (iniciais de Lava Jato). Isso é um pepino pra mim. É uma brecha que pode ser usada para me atacar (e a LJ), porque dei palestra remunerada para a Neoway, que vende tecnologia para compliance e due diligence, jamais imaginando que poderia aparecer ou estaria em alguma delação sendo negociada. Quero conversar com Vcs na segunda para ver o que fazer, acho que é o caso de me declarar suspeito e não sei até que ponto isso afeta o trabalho de todos (prov tem que ser redistribuído para colega da PRPR e dai designar todos menos eu para assinar)”.

A sequência dos acontecimentos mostram que Deltan Dallagnol e todos os demais procuradores que tiveram alguma forma de contato com a Neoway se declaram suspeitos, e se afastaram das investigações contra a empresa.