danilo-gentili-maria-rosario 2

Diário íntimo de um velho repórter… Uma Isabel liberta, e escreve a história. Outra Isabel condena, e se apequena

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Acho, sinceramente, e estou sendo realmente sincero, que não deveria me meter nesta história. Mas sabe aquela velha história que dizem do mal amado escorpião? Encarnei no desgraçado. De novo. Acho que nunca vou aprender a ficar do lado certo do riacho…

danilo-gentili-maria-rosario 2

Não esperava mais ver uma decisão de um juízo federal condenando uma piada. Já vi uma porção delas lá pelos idos que não devem voltar mais, mas não achava que pudesse acontecer novamente. Agora? Num tem base.

Se condenasse a piada por entender ser de péssimo gosto, ok. Se repreendesse levemente, mas não entendesse como crime, ok também. Mas não respeitar quem riu da piada é infame, idiota. Eu não ri. Do meio pra frente, confesso. Achei que o cara, o Danilo, baixou o nível (da piada) quando enfiou os picotes de sei lá o que da Câmara dos Deputados no saco. Se fosse uma cusparada, por mim, tudo bem. Mas no saco não, pô. Mas, quer saber? O saco é dele e ele roça lá o que quiser.

Gosto de namorar superficialmente com a história. Sempre gostei. Ela me conduz sobre as águas traiçoeiras da expressão. Deve ser vício de origem – eu, condenado a escrever… Gosto de, levemente, aceitar a ideia de que a Isabel libertou os escravos. Não deu a eles a Casa Grande, mas os permitiu sair da senzala. Até hoje tem gente que diz e promete que dará a eles a Casa Grande. A turma da Maria do Rosário garante que ainda vai, embora nunca tenha ido. Tomara que eles, os pretos, a conquistem. Eu, branquelo que sou, não passei do alpendre.

O que me espanta, espantalho que ainda me permito ser, é saber que outra Isabel, alguns séculos depois da outra, a da liberdade humana,  diz que piada merece cadeia. E como jamais a Isabel atual conseguirá, ela ou qualquer outro/outra, prender a piada, do seu juízo manda prender o piadista. Estou velho demais pra entender  isso. Saco.

PS – Como disse logo no início deste diário íntimo de um velho repórter, não deveria ter dado pitaco e nem metido (ops) a minha colher.