hacker-2

Não foi só Moro e Dallagnol: Ministério Público está sob ataque de hackers

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Grupo privado de integrantes do Conselho Nacional do Ministério Público, CNPM, no Telegran, teria sido invadido por um hacker na noite desta terça-feira. A informação é da jornalista Bela Mengale, em O Globo. Antes, o procurador José Robalinho Cavalcante também informou ter sido abordado por um hacker, que se fez passar por um procurador militar durante contato via Telegram.

hacker-2

No grupo do Conselho Nacional, mensagens postadas através da conta do procurador militar Marcelo Weitzel chegou a despertar suspeitas de um dos integrantes, que perguntou diretamente se era mesmo Weitzel quem estava postando. O hacker então assumiu o papel: “Hacker aqui. Adiantando alguns assuntos que vocês terão de lidar na semana, nada contra vocês que estão aqui, mas ninguém melhor que eu para ter acesso a tudo né”.

No caso do procurador Robalinho, o mesmo hacker enviou um áudio que supostamente teria sido vazado e pediu a opinião dele. O procurador ouviu e respondeu que não via nada demais. No momento do contato, Robalinho, que é ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República e candidato a Procurador-Geral da República, não percebeu, mas depois entendeu que tratava-se de uma armadilha para que ele falasse mal da operação Lava Jato. O procurador entrou em contato com Witzel mais tarde e confirmou que o telefone do colega foi invadido.

A polícia federal já está investigando os dois casos.