Além de serem autorizadas, palestras de Deltan Dallagnol renderam doações para entidades filantrópicas

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

O mais novo conjunto de vazamentos do Intercept Brasil é mais um traque sem nenhuma ilegalidade em relação à operação Lava Jato e aos corruptos condenados. O site, dirigido por Glenn Greenwald, apresentou supostos diálogos do que seria a criação de uma empresa ligada ao procurador-chefe da Lava Jato, Deltan Dallagnol, para que ele ganhasse dinheiro como palestrante. A empresa não foi criada. Quanto à remuneração em palestras, há cerca de 2 anos, diante da informação – verdadeira – de que o procurador chegou a ganhar pouco mais de 200 milm reais com palestras, o CNMP, Conselho Nacional do Ministério Público, analisou o caso e concluiu por sua legalidade.

Deltan 2

A jornalista Eliane Cantanhêde, em sua coluna no jornal O Estado de S. Paulo, informou hoje que Deltan tem duas palestras contratadas para este mês. Uma será paga pelos organizadores do Congresso de Reprodução Assistida e a outra será bancada pelo Congresso de Urologia. Ambas vão ser realizadas em Curitiba.

Se quisesse ficar com o cachê, de 20 mil reais cada uma, Deltan simplesmente poderia fazer isso. A jornalista informa, porém, que o dinheiro vai para a Associação Cristã de Assistência Social (Acridas) e para o Hospital Universitário da cidade de Cajuru, no interior de São Paulo. A fonte dessa informação, registro Cantanhêde, é a rede de apoio de Dallagnol e da Lava Jato.

Não é a primeira vez que o procurador destina dinheiro que recebe de palestras para entidades sociais. Há 2 anos, por exemplo, no caso analisado pelo CNMP, Dallagnol passou o dinheiro para o Hospital Ernesto Gaertner, de tratamento de câncer infantil.