Eleição dos membros da Comissão Especial que analisará processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.  Brasília - DF 25/04/2016

Possível “secretariado estrangeiro” de Ronaldo Caiado driblaria pressões locais

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Embora ninguém saiba ao certo o que é verdadeiro ou mera especulação, os boatos nos bastidores políticos revelam – e apostam alto – que ao menos uma parte do futuro secretariado do governador eleito Ronaldo Caiado será composto por técnicos de outros Estados, especialmente, como vem sendo veiculado, por agentes públicos do Espirito Santo. Não se deve descartar também que a origem de um ou outro secretário seja a Bahia, terra natal da esposa do governador, dona Gracinha Caiado, e do DEM de Antônio Carlos Magalhães Neto, com quem Caiado sempre se relacionou muito bem.

Brasília(DF), 25/04/2016 - Eleição dos membros do Comissão Especial que analisará processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Senado Federal - Na foto  Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles

O fato de buscar nomes fora da política estadual não quer dizer muita coisa. Antes de Caiado, outros governadores já fizeram isso. Na maioria das vezes, tenta-se aliar a competência técnica com o alívio das pressões políticas locais. Ao puxar técnicos de fora do Estado, o governador aplica um drible nessas pressões, que são, mais das vezes, absolutamente legítimas.

O quadro geral do secretariado deve começar a se definir na próxima semana, com o retorno do governador Ronaldo Caiado após viagem a Londres.