Salários: Caiado diz que haverá calote, governo promete pagar

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Quando a fumaça é muita, alguma brasa, no mínimo, está na origem dela. A edição de um decreto pelo governador José Eliton foi interpretada pelo governador eleito Ronaldo Caiado como um claro sinal de que o governo preparou o terreno para aplicar um calote nos salários dos servidores públicos estaduais ativos, aposentados e pensionistas. Bastou o alerta para os sinais vibrarem vermelho e as sirenes esbravejarem.

Caiado denuncia calote nos salários, Eliton desmente

Caiado denuncia calote nos salários, Eliton desmente

Na contramedida, o governo correu para desmentir o que classificou como fake news. O tal decreto, na versão governista, é tão somente uma readequação da aplicação legal das regras, conforme recomendação do Tribunal de Contas do Estado, TCE. Os salários, garantem os governistas, vão ser quitados normalmente.

Mas, afinal, quem tem razão, Caiado, ao denunciar o calote nos salários, ou o governo, ao prometer quitar todos os compromissos até o final do ano? A resposta não demorará muito, mas há algo real: há caixa suficiente para o governo pagar o restante da folha de outubro – anunciada para a próxima sexta-feira, 10 – além dos meses de novembro, dezembro e as parcelas restantes do 13º salário?

Vale a lembrança. Desde 1982, jamais um grupo que deixa o comando do Palácio das Esmeraldas entregou todas as folhas de pagamento rigorosamente em dia para os sucessores. O alerta de Caiado vale, sim.